Marina Silva e Suplicy podem pedir licença de Sarney

Senadores requisitaram cópia da carta que pede a licença; três petistas já assinaram documento

Christiane Samarco, da Agência Estado,

11 de agosto de 2009 | 12h55

A menos de uma hora da reunião da bancada do PT, a senadora Marina Silva (PT-AC) e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) pediram ao senador Cristovam Buarque (PDT-DF) cópia da carta em que a oposição e dissidentes da base aliada pedem o afastamento do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Segundo uma fonte dos partidos de oposição, eles manifestaram ao senador Cristovam a disposição de assinar a carta. O documento já conta com a assinatura dos senadores petistas Tião Viana (AC), Flávio Arns (PR) e Augusto Botelho (RR).

 

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), tem defendido de público que Sarney se licencie do cargo e que o Conselho de Ética acolha pelo menos uma representação contra o presidente da Casa. Mercadante só não assinou a carta, que já foi lida em plenário na sexta-feira, 7, porque fez consulta prévia ao presidente nacional do partido, deputado Ricardo Berzoini (SP), que apelou a ele para que não o fizesse.

 

Na reunião desta terça-feira, 11, a bancada do PT no Senado, que conta com 12 senadores, vai decidir se os representantes do PT no Conselho de Ética apoiarão ou não os recursos da oposição contra o arquivamento das ações contra Sarney, decidido pelo presidente do colegiado, senador Paulo Duque (PMDB-RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
Marina SilvaEduardo Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.