Marina Silva adere a Gabeira

Ex-ministra petista diz que há ?um contexto além do Rio?

O Estadao de S.Paulo

11 de outubro de 2008 | 00h00

A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PT-AC) manifestou ontem apoio ao candidato do PV à Prefeitura do Rio, deputado Fernando Gabeira, contrariando decisão do PT fluminense, que formalizou apoio a Eduardo Paes, do PMDB. Antes de tornar pública a decisão, a senadora ligou para o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), e disse que optou por ficar ao lado do companheiro de 20 anos de militância. No primeiro turno, Marina fez campanha para o candidato do PT, deputado estadual Alessandro Molon, que ficou em quinto lugar. "Compreendo a decisão do PT do Rio e as razões da aliança no contexto do Rio. Mas eu disse ao Berzoini tudo o que vivemos com Gabeira nesses 20 anos. Ele nos alcançou lá no Acre. Seria contraditório não apoiá-lo. Se Chico Mendes fosse vivo, estaria na linha de frente do Gabeira", disse a senadora, lembrando o líder seringueiro assassinado em dezembro de 1988. "Existe um contexto para além das fronteiras do Rio. Gabeira tem muita legitimidade para falar do compromisso socioambiental", afirmou.Segundo Marina, o presidente do PT disse que compreendia as razões da senadora e não haverá qualquer punição por causa do apoio a Gabeira, que tem um candidato a vice do PSDB. A senadora disse que um grupo de políticos, artistas e intelectuais organiza grande lista de apoio a Gabeira, com personalidades de vários pontos do País. A adesão de Marina Silva segue a estratégia de Gabeira de ganhar apoios individuais, em vez de formalizar alianças com partidos. Outro trunfo foi a adesão do arquiteto Oscar NiemeyerAté agora, a única legenda que anunciou apoio a Gabeira foi o DEM, do prefeito Cesar Maia. Os adversários têm criticado a aliança "conservadora" de Gabeira contra os apoios "progressistas" a Paes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.