Marina prega voto em candidato que aceita ir a debates

Candidata do PV foi a evento no interior de São Paulo acompanhada de assessora do Senado

Jair Aceituno, Agência Estado

29 Julho 2010 | 20h14

BAURU - A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, conclamou os militantes e eleitores de Bauru, no interior de São Paulo, a votarem em candidatos que venham a conhecer nos debates eleitorais. "Temos de destacar a importância do eleitor. Estão querendo dizer ao povo que quem importa é apenas o candidato e que ele decide se vai ou não ao debate, porque não quer correr o risco de se expor. Não é fácil a exposição, mas se a gente não se expõe, as pessoas não nos conhecem", afirmou. "E não é bom escolher para presidente da República e para outros cargos uma pessoa que a gente não conhece direito", defendeu, no comício realizado nesta quinta-feira, 29, em Bauru, interior de São Paulo.

 

Veja também:

Em RN, Marina divide atenções com a Marcha da Maconha

Candidata do PV exonera assessora do Senado que fez campanha

 

"Tem de parar essa estória de que um candidato só vai nos lugares 100% seguros, com 100% de aplausos, 100% de votos e 100% de puxa-saquismo. Temos de fazer política sendo gente, indo a todos os lugares, onde nos votam, aplaudem ou não votam e vaiam. Isso mostra que candidato também é ser humano", disse Marina.

A caminhada pelo calçadão do centro da cidade, que precedeu o comício, começou por volta das 18 horas e a candidata já encontrou boa parte das lojas fechadas. Mesmo assim, o comício reuniu aproximadamente 300 pessoas, entre militantes e locais. Três prefeitos estiveram presentes. O de Bauru, Rodrigo Agostinho (PMDB), que recebe e acompanha todos os candidatos a presidente e a governador que visitam a cidade, e os de Pederneiras (Ivana Camarinha) e Jaú (Osvaldo Franceschi), ambos filiados ao PV.

Durante a visita, foi registrada a presença da assessora Jane, do gabinete da senadora, que teria viajado a Bauru para expor uma apresentação na reunião de Marina com pastores evangélicos. Questionada, a candidata disse que Jane e outros assessores serão exonerados na próxima semana para poderem se integrar oficialmente à campanha.

Mais conteúdo sobre:
eleição Marina Silva voto debate Bauru

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.