Marina pede a presidente do STF apoio contra projeto que inibe criação de partidos

Proposta, que prejudica criação de nova sigla de Marina, teve a tramitação suspensa por uma liminar do ministro Gilmar Mendes e será analisada pelo plenário da Corte

Eduardo Bresciani - O Estado de S. Paulo,

07 de maio de 2013 | 19h16

A ex-ministra Marina Silva pediu ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa apoio contra o projeto que inibe a criação de partidos. A proposta teve a tramitação suspensa por uma liminar do ministro Gilmar Mendes e será analisada pelo plenário da Corte. A proposta prejudica Marina que tenta fundar a Rede.

"Nosso objetivo foi de mostrar a preocupação com a forma atabalhoada como a lei está tramitando no Congresso Nacional", disse Marina ao deixar o encontro. "O projeto é uma ação desmedida do governo e de seus aliados que agem com dois pesos e duas medidas, o PSD teve todo o apoio da base sem restrição aos direitos e agora agem para que os demais partidos não tenham acesso ao tempo de rádio e TV e ao fundo partidário", afirmou a ex-ministra, classificando novamente a medida como "casuística".

Participaram da reunião deputados que devem migrar para a legenda de Marina, como Domingos Dutra (PT-MA), Ricardo Tripoli (PSDB-SP) e Alfredo Sirkis (PV-RJ). Também estiveram no encontro o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e o deputado Roberto Freire (PPS-PE). O interesse deles é na criação da Mobilização Democrática (MD), legenda que surgirá da fusão entre PPS e PMN, e deve servir de apoio à uma eventual candidatura presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Tudo o que sabemos sobre:
barbosa:marinaredenovos partidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.