Marina não irá a palanque ou TV no 2º turno, diz aliado

Nilson Oliveira, que coordenou a comunicação da campanha da então candidata Marina Silva (PSB), disse que a ex-ministra não vai participar de atos de campanha de segundo turno, ainda que se confirme a tendência de apoio ao tucano Aécio Neves. "Marina não vai subir em palanque, não vai aparecer em programa de TV, foto ou santinho", afirmou.

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2014 | 12h53

Oliveira também comentou o encontro de Marina com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que tem atuado como um dos interlocutores da negociação do PSDB com a ex-ministra. "Fernando Henrique tinha manifestado interesse em cumprimentar Marina, pelo desempenho nas eleições, mas ele está doente, então Marina resolveu fazer uma visita de cortesia."

"Foi a primeira movimentação de alto nível", admitiu Oliveira em relação ao teor político do encontro e seu papel para eventual apoio de Marina a Aécio. Oliveira disse que Marina falou com o ex-presidente sobre como o processo evolui do lado dos partidos que a apoiaram, sem entrar em detalhes dos pontos programáticos que serão levados a Aécio, até porque o documento com essas informações ainda está em elaboração.

De acordo com Oliveira, o principal esforço de Marina, neste momento, é para que haja um compromisso efetivo com pontos programáticos destacados pelos partidos que a apoiaram. Segundo ele, é importante que a negociação assegure que o acordo não seja apenas "proselitismo eleitoral".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.