José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Marina janta com Luciano Huck no Rio de Janeiro

Pré-candidata da Rede foi convidada pelo apresentador para jantar em sua casa nesta quarta-feira

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

20 Junho 2018 | 13h37

BRASÍLIA - A pré-candidata da Rede à Presidência da República, ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, vai jantar hoje à noite com o apresentador de TV e empresário Luciano Huck, a convite dele. O jantar deve ocorrer na residência de Huck no Joá, bairro reservado na Zona Oeste do Rio.

++ 'Pessoa de maior credibilidade, mas não conversei com ele', diz Marina sobre Freire como vice

Marina já recebeu apoio de movimentos sociais que se aproximaram do apresentador, como o Agora!. Antes do jantar, Marina vai participar de uma conversa pública com o grupo Roda Democrática. Essa foi a única agenda divulgada pela pré-campanha de Marina hoje. Assessores da Rede, no entanto, confirmaram que ela tem outros compromissos privados no Rio.

O Roda Democrática tem vínculos com integrantes do PPS e apoia o manifesto por um Polo Democrático e Reformista, assinado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), entre outros políticos. Na próxima semana, o Roda Democrática fará um ato em prol do documento, em São Paulo.

Huck ensaiou filiar-se PPS e lançar sua candidatura à Presidência, mas depois declarou que não entraria na disputa em 2018. Ele, no entanto, continua com diálogos frequentes com o PPS, partido que Marina corteja para reeditar uma das alianças de sua campanha eleitoral em 2014. Desta vez, porém, Marina acena com a possibilidade do presidente nacional do partido, o ex-ministro da Cultura Roberto Freire, assumir a vaga de candidato a vice-presidente em sua chapa.

Depois de o Estado revelar as sondagens, Marina disse que Freire tem o perfil político que ela busca. Uma ala do PPS entusiasmou-se, embora haja um compromisso político verbal do partido em apoiar o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.