Marina e Suplicy assinam carta pedindo saída de Sarney

Cinco senadores do PT já assinaram o documento: além de Suplicy e Marina, Tião Viana, Arns e Botelho

Carol Pires, AE

11 de agosto de 2009 | 17h34

A senadora Marina Silva (PT-AC) e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) assinaram hoje um manifesto pela licença de José Sarney (PMDB-AP) da presidência do Senado. Ao todo, cinco senadores do PT já assinaram o documento. Além de Marina e Suplicy, já haviam assinado a carta os senadores petistas Tião Viana (AC), Flávio Arns (PR) e Augusto Botelho (RR).

O manifesto é assinado ainda pelos líderes do PSDB, PDT, DEM, PSOL e pelos senadores Pedro Simon (PMDB-RS), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Renato Casagrande (PSB-ES). A carta diz que, "para recuperar a dignidade do Senado, é preciso a apuração com credibilidade de todas as denúncias contra a administração da Casa" e, por isso, os senadores defendem a licença de Sarney do cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.