Marina diz que vai 'adensar candidatura que já está posta'

Ao firmar sua parceria com o PSB, a ex-ministra destacou não estar se filiando à sigla socialista para conseguir uma legenda na qual se candidatará. "Isso não é a Marina entrando num partido para ser a candidata. É a Marina entrando num partido para chancelar um programa da Rede (Sustentabilidade). Também entro para adensar o programa de uma candidatura que já está posta."

DÉBORA ÁLVARES E RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

05 de outubro de 2013 | 17h05

Ela destacou o esforço de Campos em viabilizar sua candidatura para a Presidência da República em 2014. "(O PSB) tem um governador que trabalhou para viabilizar a sua candidatura que está trabalhando para não ser cassado de forma diferente da minha".

A parceria entre a ex-ministra e o pernambucano foi acertada nesta sexta em uma reunião na casa de Marina. O ato na tarde de hoje reuniu, entre outros, o deputado Alfredo Sirkis (RJ), que trocou o PV pelo PSB, em uma demonstração de apoio à parceria de Marina e Campos. O deputado Reguffe (PDT-DF), que desembarcaria da sigla para seguir com a Rede, de Marina, também estava no evento. Walter Feldman e Pedro Ivo também se filiaram ao PSB.

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), um dos principais articuladores de Campos, passou o dia com o governador pernambucano e permaneceu a seu lado no evento. A ex-prefeita de São Paulo e deputada federal, Luiza Erundina (PSB-SP) chegou no meio do discurso de Marina Silva e foi muito aplaudida.

Marina contou que Campos enviou, em nome do partido, uma carta de reconhecimento ao Rede no dia em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou e rejeitou o registro da legenda. "Em muitas frentes de batalha estamos juntos historicamente com nossas diferenças. Não as negamos", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo CamposMarina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.