Marina diz que 'dicotomia' Serra-Dilma está quebrada

Candidata do PV fez afirmação ao comentar resultados das últimas pesquisas de intenção de votos; ela ainda criticou adversários por não estarem participando de debate

Julia Duailibi, de O Estado de S. Paulo

24 Julho 2010 | 12h20

SÃO PAULO - A candidata do PV à presidência da República, Marina Silva, disse neste sábado, 24, que a "dicotomia" entre os candidatos José Serra, do PSDB, e Dilma Rousseff, do PT, "está quebrada".

 

Marina fez a afirmação ao comentar os resultados das últimas pesquisas de intenção de votos. Ontem (23), o instituto Vox Populi, em levantamento encomendada pela Band, mostrou Dilma com 41% dasintenções de voto, Serra com 33% e Marina Silva com 8%. Pesquisa divulgada hoje pelo Datafolha mostra Serra e Dilma tecnicamente empatados, com 37% e 36%, respectivamente, enquanto Marina tem 10% das intenções de voto.

 

"Essa dicotomia já foi quebrada. Já conseguimos reverter muitas coisas. As propostas passaram a ser debatidas, porque antes era disputa entre currículo e passado", disse a candidata, logo após participar de café da manhã na Zona Oeste de São Paulo.

 

Marina atacou seus dois principais adversários na disputa por não estarem participando de debates. Para ela, trata-se de uma tentativa de deixar o eleitor no anonimato. "Estão querendo produzir um anonimato eleitoral. Mas o eleitor está saindo da sombra e vindo mostrar seu rosto", disse.

 

Questionada sobre o tempo que ainda resta para mudar o quadro das pesquisas -- Marina se mantém em terceiro lugar --, a candidata citou o escritor francês Victor Hugo: "Nada é mais potente do que uma ideia quando seu tempo chegou".

 

Para a candidata do PV, a polarização entre Serra e Dilma não existe e que sua "virada" virá da moblização da sociedade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.