Marina defende 2º turno para dar tempo às investigações

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, defendeu hoje, em sabatina na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, que os eleitores empurrem a eleição para o segundo turno para que haja tempo para a conclusão das investigações sobre a quebra de sigilos de tucanos e o suposto tráfico de influência da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.

ANA PAULA SCINOCCA, Agência Estado

14 de setembro de 2010 | 13h33

"Na vida, quando a gente vai tomar uma decisão, pensamos duas vezes". "Por que numa decisão que diz respeito a 190 milhões de pessoas querer decidir açodadamente?", disse. Segundo a candidata verde, "votar duas vezes é oportunidade de pensar duas vezes, de olhar duas vezes, de ouvir duas vezes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.