Marina declara apoio a Aécio no segundo turno

Uma semana após o primeiro turno da eleição presidencial, a candidata derrotada pelo PSB, Marina Silva, acaba de declarar seu apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial. Em seu pronunciamento, que acontece neste momento, Marina afirmou que "uma semana não é tempo longo tempo para tomada de decisão".

EULINA OLIVEIRA, Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2014 | 12h19

Ao lado de seu candidato a vice-presidente, Beto Albuquerque (PSB), Marina disse que o documento divulgado ontem por Aécio é "carta-compromisso" com brasileiros. O candidato tucano anunciou ontem no Recife quais compromissos propostos pela terceira colocada na disputa vai assumir neste segundo turno. Entram questões ambientais e indígenas, mas a principal divergência entre eles - a discussão sobre maioridade penal - ficou de fora.

"Doze anos depois, temos um passo adiante, uma segunda carta aos brasileiros", disse Marina. Segundo ela, "Aécio retoma o fio da meada virtuoso e corretamente manifesta-se na forma de um compromisso forte, a exemplo de Lula em 2002, que assumiu compromissos com a manutenção do Plano Real, abrindo diálogo com os setores produtivos".

"Rejeito a interpretação de que o documento seja dirigido a mim em busca de apoio", afirmou a ex-candidata. "Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.