Marina critica tucanos por não defenderem governo FHC

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, criticou a campanha do tucano José Serra por não defender aquilo que o PSDB conquistou quando esteve no governo. "Tenho a coragem de fazer aquilo que nem as lideranças do PSDB são capazes de fazer, que é dar o crédito da política econômica para o (ex-presidente) Fernando Henrique Cardoso, mesmo ele não sendo assim tão popular", disse ela, durante entrevista coletiva realizada hoje, em Porto Alegre, para reiterar que o reconhecimento é questão de justiça, de um novo jeito de fazer política.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

25 de agosto de 2010 | 20h17

A presidenciável do PV fez críticas, ainda, à campanha de Serra por usar imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na propaganda de televisão. "Eu tenho admiração pelo presidente Lula, mas tenho a coragem inclusive de não ficar utilizando a imagem dele, os feitos dele de forma oportunista para a minha candidatura", afirmou Marina, numa alfinetada ao PSDB, que mostrou Serra ao lado de Lula num dos primeiros programas da campanha para afirmar que os dois são líderes experientes.

Marina passou o dia em campanha no Rio Grande do Sul. Em Porto Alegre recebeu o apoio do deputado do parlamento europeu Daniel Cohn-Bendit, fez uma palestra para empresários na sede da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul) e conheceu um programa do Ministério Público Estadual (MPE).

Em Canoas, na região metropolitana, a candidata do PV visitou uma Casa de Marina, oferecida por um casal simpatizante para debates e divulgação da campanha no bairro Estância Velha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.