Marina confirma convite a diretor da PF para presidir Ibama

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, confirmou que convidou o superintendente da Polícia Federal, Paulo Lacerda, para assumir a presidência do Ibama. A ministra disse que Lacerda "é simpático" à idéia, mas que neste momento está à frente de uma "abrangente operação", referindo-se à Operação Furacão, e ainda não respondeu ao convite. Segundo a ministra, a escolha do futuro presidente do Ibama e também do Instituto Brasileiro da Conservação a Biodiversidade (Inbio) será definida nos próximos dias. Sobre a possibilidade de Lacerda vir a presidir o Ibama, Marina limitou-se a afirmar que ela e Lacerda estão "em processo". Ao ser advertida por jornalistas de que nesta manhã o ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que gostaria que Lacerda continuasse à frente da PF, Marina respondeu: "Esta é a característica dos bons gestores. Todos os querem". Segundo uma fonte do governo ouvida pela Reuters, Tarso pediu a Lacerda para permanecer no comando da PF até que seja escolhido um substituto. A ministra destacou na entrevista que teve uma boa relação funcional com Paulo Lacerda no primeiro mandato de Lula. Marina lembrou que nesse período foram criadas 27 delegacias da PF especializadas em crimes ambientais e realizadas mais de 500 operações policiais nessa área.Marina disse ainda que no caso de recusa de Lacerda para a presidência do Ibama ela já tem o "plano A, B, C e D". A expectativa é que o anúncio dos futuros presidentes do Ibama e do Inbio seja feito até sexta-feira. Segundo a ministra, a reforma pela qual o Ibama irá passar tem como objetivo fortalecer as ações de fiscalização do órgão. "O Ibama passará a cuidar exclusivamente da fiscalização, licenciamento e de autorizações relativas ao meio ambiente", disse. (Com Ana Paula Scinocca)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.