Marina acusa Mantega de se omitir sobre sigilos violados

A candidata do PV à sucessão presidencial, Marina Silva, acusou de omissão o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e cobrou que ele venha a público esclarecer o caso das denúncias de quebra de sigilo fiscal de pessoas próximas ao presidenciável do PSDB, José Serra. "Não se pode admitir que o ministro da Fazenda fique em silêncio, numa verdadeira atitude de omissão, sem dar uma palavra sobre um episódio com esse nível de gravidade", afirmou. "É hora do Mantega quebrar o silêncio, vir a público para dar uma satisfação para a sociedade brasileira."

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

02 de setembro de 2010 | 17h06

Num vídeo de 1min36s exibido no site de campanha do PV, gravado na noite de ontem, a candidata avaliou o vazamento de informações sigilosas da Receita Federal como "descontrole" da administração pública e pediu mais uma vez punição rigorosa para os envolvidos no caso. "Uma punição aos culpados com todo o rigor que a lei ofereça", disse. Marina ressaltou que, além dos que tiveram o sigilo quebrado, a população brasileira está fragilizada e merece esclarecimentos sobre o episódio "porque ninguém sabe o que de fato está acontecendo".

Na manhã de hoje, a candidata lançou campanha na rede de microblogs Twitter em que cobra do ministro manifestação sobre o episódio. A candidata vem pressionando Mantega desde o domingo, quando alertou sobre vulnerabilidade da Receita Federal. Em uma rápida conversa com a imprensa, no início da tarde de hoje, o ministro da Fazenda disse apenas que não cogita exonerar o secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.