Mares Guia: revogação de MPs permitirá votar CPMF

O ministro das Relações Institucionais, Walfrido Mares Guia, reafirmou hoje que a revogação de duas medidas provisórias que estavam trancando a pauta da Câmara vai permitir que os deputados votem amanhã a proposta de emenda constitucional que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011. "Vamos revogar duas MPs e fazer a votação amanhã", disse. A expectativa do ministro é que a proposta tramite pelo Senado em outubro e novembro.Indagado se o governo ia pedir renúncia do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Mares Guia respondeu: "De jeito nenhum, ele é um presidente constituído". Em uma medida provisória encaminhada hoje ao Congresso, o governo revogou as MPs 379 - que trata de medidas para o desarmamento - e 380 - que institui o Regime de Tributação Unificada na importação, por via terrestre, de mercadorias procedentes do Paraguai, conhecida como a MP dos sacoleiros.Foram mantidas na pauta da Câmara as MPs 382 e 381. A primeira autoriza a concessão de subvenção econômica nas operações de empréstimo e financiamento às empresas dos setores de calçados e artefatos de couro, têxtil, de confecção e de móveis de madeira, conhecida como MP dos órfãos do câmbio. Já a 381 abre crédito extraordinário, em favor de diversos órgãos do Poder Executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.