Mares Guia foi indicado por Valério, não pelo PTB, diz Jefferson

Sobre o mensalão mineiro, deputado cassado diz ainda que ex-minstro é o José Dirceu do senador Azeredo

JOÃO DOMINGOS, Agencia Estado

28 de novembro de 2007 | 19h32

O presidente do PTB, o deputado cassado Roberto Jefferson (RJ), disse que não foi seu partido que indicou o nome de Walfrido dos Mares Guia para uma vaga no Ministério do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "A indicação do Walfrido foi feita pelo Marcos Valério. Eles são ligados umbilicalmente", acusou Jefferson, cassado por ter denunciado o escândalo do mensalão - esquema que teria sido montado pelo empresário Marcos Valério, no governo federal.      Veja também:     Entenda o mensalão mineiro  Roberto Jefferson sugere Dilma como candidata em 2010Lula pode usar CPMF para conseguir 3º mandato, diz Jefferson "Lembram-se que o Walfrido largou a campanha do Ciro Gomes e foi fazer a do Lula? Foi nesse momento que ele levou o Marcos Valério para o governo de Lula", afirmou Jefferson, num dos intervalos da reunião da executiva nacional do PTB, realizada em Brasília, quando o partido fechou questão contra um terceiro mandato para o presidente da República e liberou a sua bancada de senadores a votar como quiser a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).Jefferson comentou ainda o mensalão do PSDB que, de acordo com o procurador-geral da República, surgiu na campanha pela reeleição de Eduardo Azeredo (PSDB-MG) ao governo de Minas Gerais, em 1998, e tem muitas semelhanças com o escândalo que envolveu o PT, em 2005. "O Azeredo é uma figura apagada. Quem mandava no governo era o Walfrido. Ele era o Zé Dirceu (ex-ministro José Dirceu, da Casa Civil de Lula, também cassado por causa do mensalão) do Azeredo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.