Marcos Valério vai continuar preso em São Paulo

Prisão temporária do empresário foi convertida para prisão preventiva, que tem validade de cerca de 80 dias

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

20 de outubro de 2008 | 13h44

O empresário Marcos Valério, réu do mensalão e preso pela Polícia Federal durante a Operação Avalanche, deflagrada dia 10, vai continuar encarcerado em São Paulo, segundo informações da Polícia Federal. Uma ordem de prisão temporária decretada na terça-feira pela Justiça Federal, com validade de cinco dias, expirou nesta segunda-feira, 20. Contudo, no último sábado, a ordem de prisão temporária foi convertida para prisão preventiva, que tem validade de cerca de 80 dias, de acordo com a PF.     Veja também: Marcos Valério nega tentativa de suborno de policiais Réu no mensalão, Marcos Valério é preso, agora por fraudes Os 40 do mensalãoO empresário permanecia na sede da superintendência da PF, na Lapa, zona oeste da capital, e a Polícia Federal ainda não tinha informações de quando Marcos Valério seria levado para outro local, já que a prisão preventiva não pode ser cumprida na PF. O empresário é acusado de articular um esquema de corrupção e quadrilha para forjar inquérito contra fiscais da Fazenda, que autuaram em R$ 104,54 milhões a Cervejaria Petrópolis, de um amigo seu.

Tudo o que sabemos sobre:
PFOperação AvalancheMarcos Valério

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.