Marco Maia retira a candidatura à presidência da Câmara

Marco Maia retira a candidatura à presidência da Câmara

Petista era um dos cotados pelo partido para disputar o cargo e enfrentar Eduardo Cunha (PMDB-RJ)

RICARDO DELLA COLETTA E VERA ROSA, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2014 | 13h08

Brasília - O ex-presidente da Câmara, deputado Marco Maia (RS), enviou uma curta carta à reunião da bancada do PT realizada na manhã desta quinta-feira, 13, na qual retirou sua candidatura para a presidência da Casa. No texto, ele disse ainda nunca ter pleiteado o posto.

Maia comandou a Câmara no biênio 2011-12 e era um dos nomes cotados pelo PT para entrar novamente na disputa e enfrentar o líder do PMDB, deputado Eduardo Cunha (RJ), desafeto do Palácio do Planalto.

A mensagem foi lida aos correligionários pelo líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP). Também estiveram no encontro os ministros Ricardo Berzoini (Relações Institucionais), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral). "(Marco Maia) disse que é importante uma posição unida da bancada e que ele não pretende ser candidato", relatou o presidente do PT, deputado Rui Falcão.

A saída de Marco Maia do páreo fortalece outro petista que já ocupou o cargo de presidente da Câmara: Arlindo Chinaglia (SP). Marco Maia está em Brasília mas não compareceu à reunião dos petistas. Na segunda-feira, ele sofreu uma queda em uma motocicleta e por recomendação médica está em repouso, segundo sua assessoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.