Marco Maia insiste em votar LDO na próxima semana

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmou nesta quinta-feira que haverá sessões deliberativas na próxima segunda-feira e terça-feira para votar duas medidas provisórias - entre elas a que institui o programa Brasil Maior - e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). "A base tem que vir para garantir que tudo seja votado sem acordo", disse Maia, ao ameaçar cortar o ponto dos deputados faltosos.

EUGÊNIA LOPES, Agência Estado

12 de julho de 2012 | 13h30

"É importante os deputados estarem aqui na segunda e na terça-feira", afirmou. Maia disse que vai aceitar apenas as justificativas "imprescindíveis" que forem apresentadas pelos deputados ausentes.

O vice-líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), anunciou que vai mobilizar os partidos da base aliada para garantir quórum no início da semana que vem. O recesso do Congresso começa na quarta-feira mas antes os parlamentares têm de aprovar a LDO. "A base tem que mostrar força. Vamos ter que rebolar para dar quórum", afirmou Guimarães.

Esta semana o governo não conseguiu votar as medidas provisórias por falta de quórum. A oposição entrou em obstrução e as sessões acabaram caindo diante da ausência de deputados aliados. "Está na hora de a base aliada mostrar a que veio. Ficam reclamando da oposição, mas quem tem que dar quórum é a base", argumentou Guimarães.

Tudo o que sabemos sobre:
Marco MaiavotaçõesMPs

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.