Marco Maia assume lugar de Temer na Câmara

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), vai renunciar ao mandato de deputado em dezembro, antes do dia 17, quando será diplomado vice-presidente do País. No lugar de Temer, assume o primeiro vice-presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Caso Temer renunciasse até 30 de novembro, a Câmara teria de realizar novas eleições para preencher o cargo.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

09 de novembro de 2010 | 22h45

Marco Maia é um dos petistas interessados em assumir o comando da Casa a partir de 1º de fevereiro do próximo ano, quando tomam posse os parlamentares eleitos em outubro deste ano para cumprir o mandato até 2015. Além de Maia, os petistas Arlindo Chinaglia (SP) e Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, também querem o cargo.

O acordo do PT com o PMDB para revezarem o comando da Casa nos dois períodos - biênio 2011/2013 e biênio 2013/2015 - está esbarrando no Senado. A bancada do PT quer a garantia de que a divisão vai valer também para o Senado. Petistas ponderam que o partido, o maior da Câmara, vai abrir mão da presidência da Casa no segundo biênio, mas querem a mesma troca de comando no Senado. Os senadores do PMDB formam a maior bancada e reivindicam a presidência da Casa. O PMDB, no entanto, não quer incluir o Senado no acordo.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmaraMichel TemerMarco Maia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.