Marco Maciel recusa convite de Kassab para cargos na prefeitura de SP

Presença do ex-senador e filiado ao DEM em conselhos da administração municipal gerou desconforto na legenda; em nota, ex-parlamentar explicou que deseja continuar atuando pela legenda

Gustavo Uribe, da Agência Estado

12 de maio de 2011 | 13h54

O ex-senador Marco Maciel (DEM-PE) recusou convite do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, para integrar os conselhos de administração da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Turismo (SPTuris). A recusa foi divulgada nesta quinta-feira, 12, em nota oficial à imprensa.

O prefeito de São Paulo havia convidado o ex-parlamentar para ocupar os postos no final de 2010, antes de anunciar a criação do PSD, sigla que acomodou egressos do DEM. "Eu comuniquei à Executiva Nacional do DEM a decisão de agradecer e declinar da indicação do prefeito de São Paulo", disse Maciel, na nota.

O convite ao ex-senador gerou desconforto no DEM. Algumas lideranças do partido chegaram a pressionar Maciel a não aceitar assumir os postos. A indicação também gerou especulações sobre o futuro partidário dele.

Na nota, o ex-senador ressaltou que continuará a participar da "consolidação dos princípios sociais/liberais do DEM". "Ao qual tenho dedicado especial empenho desde os idos de 1984." Em evento, nesta semana, o prefeito de São Paulo considerou o convite ao ex-senador acertado. "Ele merece por sua atuação na vida pública", justificou o Kassab.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.