Márcio Nakane defende redução progressiva da CPMF

O professor da USP, Márcio Nakane, defendeu hoje em sua exposição na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a redução progressiva da alíquota da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Para Nakane, a redução seria uma "boa sinalização para a sociedade, que já está passando por uma fase de saturação de impostos". Ele considera fundamental que a prorrogação esteja condicionada à aprovação de uma reforma tributária, com redução de impostos. Nakane lembrou que há quatro anos, quando houve a discussão da prorrogação da CPMF, foi dito em seguida o governo enviaria a reforma tributária, o que não aconteceu. "Espero que desta vez isto seja atendido", afirmou. Neste momento o representante da OAB de São Paulo, Antonio Carlos Rodrigues do Amaral, está fazendo sua exposição no debate sobre a CPMF, na CCJ.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.