Marcha do MST volta a andar no Rio Grande do Sul

Os cerca de 350 sem-terra que fazem uma marcha de Santana do Livramento a São Gabriel, na zona sul do Rio Grande do Sul, deslocaram-se 12 quilômetros nesta segunda-feira. O grupo saiu de um Centro de Tradições Gaúchas na periferia de Rosário do Sul, onde havia passado os últimos três dias ao abrigo da chuva e do vento, e caminhou pela margem da BR-290 acompanhado por um automóvel da Polícia Rodoviária Federal. O objetivo dos sem-terra é caminhar mais 50 quilômetros e entrar na cidade de São Gabriel nos próximos dias para fazer uma manifestação e pedir que o governo desaproprie 13,7 mil hectares do fazendeiro Alfredo Southall para transformar a área em assentamento de parte das 2,5 mil famílias acampadas no Rio Grande do Sul.Outra marcha dos sem-terra, que vai de Arroio dos Ratos a Eldorado do Sul, ficou parada à beira da mesma BR-290, num acesso a Charqueadas, a 45 quilômetros de Porto Alegre. O grupo tem cerca de 500 pessoas e promete fazer uma manifestação pela reforma agrária diante da cerca da Fazenda Dragão, de 760 hectares, que também quer ver desapropriada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.