Marcha do MST chama atenção de ruralistas

Os ruralistas do Rio Grande do Sul começaram a reagir às três marchas que o Movimento dos Sem-Terra faz no Estado. Um grupo de 150 produtores rurais se mobilizou para esperar a chegada de uma das colunas a Bagé, ontem, acompanhou a passeata dos sem-terra na cidade e acampou ao lado do ginásio onde os manifestantes se abrigaram. Outra coluna viajou de São Luiz Gonzaga a Santo Ângelo e a terceira ficou em Canoas. Todas pretendem se encontrar em Coqueiros do Sul, em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.