Marcha contra Jader acaba em tumulto

Cerca de 500 estudantes e trabalhadores que participavam nesta quinta-feira de manifestação pelas ruas da capital paraense pedindo a cassação do mandato do presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), entraram em choque com seguranças que protegiam as instalações da Rede Brasil Amazônia (RBA), emissora de televisão pertencente ao senador.Gritando palavras de ordem e acusando Jader de ter adquirido a emissora com dinheiro da Sudam, os manifestantes tentaram invadir o prédio da emissora para lavar o pátio e afixar cartazes contra o senador.Houve reação dos seguranças, bate-boca e troca de socos. A Polícia Militar não apareceu. Os manifestantes deixaram o local no início da noite.Os organizadores da passeata também realizaram um ato de protesto em frente ao prédio da extinta Sudam. "Queremos que os corruptos sejam presos e devolvam o que roubaram", afirmou o estudante Mário Maia.Entre os que protestavam contra Jader havia militantes de partidos de esquerda e até do PSDB e PDT, partidos que formam a aliança União pelo Pará, que apóia o governo de Almir Gabriel (PSDB), hoje maior adversário político do senador no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.