Marcha contra corrupção atrai 13 mil pessoas no DF

Uma mancha negra constituída por cerca de 13 mil pessoas, de acordo com estimativas da Polícia Militar (PM), percorreram aproximadamente um quilômetro na Esplanada dos Ministérios, do Museu da República, em Brasília, até a Praça dos Três Poderes, na manhã de hoje. Os três pontos principais do protesto dos participantes da 2ª edição da Marcha contra a Corrupção, realizada também em outras 18 cidades, são a regulamentação da Ficha Limpa pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a aprovação do projeto de lei que estabelece o voto aberto dos parlamentares no Congresso, e a preservação dos poderes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de órgão de controle externo do Judiciário.

CÉLIA FROUFE, Agência Estado

12 de outubro de 2011 | 13h19

Com bicicletas, vassouras, nariz de palhaço e roupas de presidiários, ou empunhando faixas, os manifestantes fizeram uma pequena pausa no percurso, em frente ao Congresso Nacional, onde foi cantado o hino nacional. O número de manifestantes está menor do que o estimado pela polícia militar na primeira edição do evento, em 7 de setembro, quando a PM contou 25 mil pessoas.

O tenente Marcos Braga, da PM do Distrito Federal, explicou que naquela ocasião o evento ganhou apoio de última hora da população de Brasília, que saiu de suas casas para assistir ao desfile de 7 de setembro. Desta vez, os manifestantes carregam uma faixa com uma pizza de 15 metros de diâmetro. Aos grados, gritam: "Não sou otário, do meu bolso é que sai o seu salário", "Ô Dilma, presta atenção, o brasileiro não quer mais corrupção", "Voto secreto não, eu quero é ver a cara do ladrão".

Tudo o que sabemos sobre:
manifestocorrupçãoBrasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.