DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Marcelo Calero e filho de Campos ingressam em movimento de formação política

Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, movimento fundado pelo empresário Guilherme Leal, vai apresentar em São Paulo neste fim de semana 102 novas lideranças

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

20 Fevereiro 2018 | 19h35

Na esteira da tentativa de apresentar novos nomes para disputar as eleições deste ano, a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, movimento fundado pelo empresário Guilherme Leal, vai apresentar em São Paulo neste fim de semana 102 novas lideranças que começarão um curso de formação sobre campanhas eleitorais. Do total, segundo o movimento, 83 deles pretendem disputar as eleições.

Entre os nomes que serão apresentados, estão o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero e João Henrique De Andrade Lima Campos, um dos filhos do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em 2014. Calero ganhou notoriedade quando pediu demissão da pasta no governo de Michel Temer após protagonizar um episódio de divergência com o então ministro Geddel Vieira Lima, atualmente preso. Ele já foi candidato a deputado federal pelo Rio.

 

João Campos, por sua vez, ocupa a chefia do gabinete do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e também é cotado para disputar as eleições no Estado.

Outro integrante que será apresentado é o fundador do movimento Vem pra Rua, Rogério Chequer, um dos protagonistas dos protestos que pediram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e que se filiou ao Partido Novo para se candidatar a governador de São Paulo neste ano.

O movimento fundado em 2012 por Leal, um dos sócios da Natura e candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva em 2010, já conta com 561 integrantes. Desses, 118 já possuem cargos eletivos ou funções nomeadas na administração pública. A rede afirma ainda que cerca de 150 integrantes devem se lançar como candidatos. Entre os membros, estão o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o secretário de Educação da gestão João Doria na Prefeitura de São Paulo, Alexandre Schneider (PSD).

A Rede de Ação Política não patrocina bolsas aos aspirantes a candidatos, como faz o RenovaBR, que tem o apresentador Luciano Huck como um dos principais divulgadores. A entidade de Guilherme Leal se apresenta como a primeira organização suprapartidária fundada no Brasil para selecionar e formar lideranças para a política.

Outro movimento de formação política, o Agora!, assinou nesta terça-feira uma carta-compromisso com o PPS, que abriu as portas da legenda para receber a filiação de potenciais candidatos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.