Maranhenses em regime de escravidão são resgatados

Dez trabalhadores maranhenses em regime de escravidão foram resgatados na última sexta-feira por equipes do Ministério do Trabalho e Emprego na Fazenda Taiçú II, em Vila Rica, no Mato Grosso. O dono da propriedade, Antônio Carlos Françolin, já havia sido flagrado em 2002, mantendo dentro de sua propriedade cerca de 110 trabalhadores em condições consideradas degradantes. De acordo com informações do ministério, o local era mantido em condições precárias, sem água potável, energia elétrica ou instalações sanitárias. Foram encontrados também um fogão e um botijão de gás, que colocavam em risco a vida dos trabalhadores. As pessoas resgatadas foram levadas para um hotel em Vila Rica e o valor das indenizações que elas devem receber foi estimado em aproximadamente R$ 30 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.