''Maquiagem pode estar no batom, mas não no PAC''

Ao mesmo tempo em que encara discussões políticas com a oposição, a ministra-chefe da Casa Civil vai adquirindo traquejo nos palanques. Ao falar sobre a inclusão de novas obras no PAC como iniciativa do governo federal para enfrentar a crise financeira internacional, Dilma Rousseff fez brincadeiras com frases recentes do presidente Lula."O presidente até ameaçou cortar meu batom, mas não as obras do PAC", lembrou, durante discurso que arrancou risos em São Leopoldo, ao garantir que o governo federal seguirá investindo em obras que movimentem a economia, ampliem a infraestrutura e mantenham empregos.No fim de seu discurso, Dilma voltou ao tema, rebatendo críticas da oposição, que acusa o governo de "maquiar" as estatísticas sobre as obras. "A maquiagem pode estar no meu batom, mas não nas obras do PAC, porque elas são reais e estão aí para os senhores verem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.