Prefeitura do Rio de Janeiro/Divulgação
Prefeitura do Rio de Janeiro/Divulgação

'Manter aulas suspensas é ato de responsabilidade', diz conselho de secretários de Educação

Consed diz que manterá posição dos Estados após Bolsonaro criticar fechamento de escolas por causa do coronavírus

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2020 | 14h43

Após o presidente Jair Bolsonaro ter criticado a suspensão de aulas presenciais durante a proliferação do coronavírus no País, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) disse que a situação é uma questão de responsabilidade. 

Apesar do presidente, os secretários continuarão seguindo as determinações dos governadores de Estado, informou o órgão, "norteados pelas orientações da Organização Mundial de Saúde e das principais autoridades médicas e científicas internacionais e nacionais. 

O Consed alerta para a proteção da vida de alunos, servidores e seus familiares. "Manter as aulas presenciais suspensas é um ato de responsabilidade, para proteger não apenas a vida dos nossos estudantes e servidores, mas de todos aqueles que estão em seu entorno, especialmente os idosos e com doenças crônicas."

No pronunciamento feito na terça, Bolsonaro disse que não há motivo para fechar escolas, uma vez que o grupo de risco é composto por, também, pessoas com mais de 60 anos. "São raros os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Jair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.