Mantega também defende contratação de mais servidores

Na última segunda, Lula afirmou que 'choque de gestão é contratar mais funcionários públicos'

Adriana Fernandes, do Estadão,

02 de outubro de 2007 | 13h45

A exemplo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu nesta terça-feira, 2, a contração de novos funcionários públicos. Segundo Mantega, havia, no passado, uma "ocultação" de servidores com o uso de funcionários terceirizados.  O ministro disse que uma parte dos novos servidores está sendo contratada para substituir os terceirizados, "que eram usados no governo anterior (do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso)". Mantega disse que, "até por obrigação legal, o governo foi instado a fazer essa substituição".  Veja também:  Lula diz que choque de gestão é contratar mais servidores Enquete: você concorda com Lula?   Na última segunda-feira, Lula afirmou que choque de gestão é contratar mais servidores e que 'é preciso parar com essa mania de que todo servidor público é marajá'. Presidente também criticou o Senado por derrubar a medida provisória que criava a Secretaria de Ações de Longo Prazo e a contratação de mais de 80 funcionários públicos. Ele cobrou do Congresso essa responsabilidade. O ministro falou com jornalistas ao chegar ao Ministério da Fazenda. Disse que os servidores concursados são de melhor qualidade, mais eficientes e mais adequados ao cargo do que os terceirizados. O ministro destacou que o governo tem contratado novos funcionários também para substituir aposentados e para melhorar a eficiência do Estado. Lembrou que a maioria das contratações de novos servidores previstas na proposta de Orçamento da União para 2008 é destinada ao Poder Judiciário, e não ao Poder Executivo. Mantega disse que o governo tem que procurar exercer suas funções com mais eficiência. "Isso significa ter atendimento melhor à população, combater mais a corrupção, e para isso precisa ter mais policiais federais, médicos, hospitais e funcionários para acelerar a liberação de licenças ambientais e assim por diante", afirmou o ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
servidores públicosLulaMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.