Mantega: ''''Se o Senado não aprovar, estamos perdidos''''

O ministro da Fazenda, Guido Mantega promete "agenda intensa" para tentar convencer o Senado a aprovar a CPMF. "Se o Senado não aprovar a prorrogação da CPMF, estamos perdidos'''', afirmou, em Washington, onde participou do Encontro Anual do FMI. O ministro acredita que é possível chegar a um entendimento para prorrogar a contribuição. "Vou demonstrar a necessidade de aprovar (a proposta) tal qual foi apresentada ao Senado, com alíquota de 0,38%."No entanto, reiterou a possibilidade de conceder uma "flexibilização" tributária que poderia ser aplicada à própria CPMF ou a outros tributos. "Estou aberto ao diálogo, quero negociar. O consenso é possível de ser alcançado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.