Mantega quer apurar vazamento de dados sobre Serra

Declarando-se irritado com o vazamento de informações sobre o suposto uso de notas frias na campanha à Presidência em 2002 do hoje governador de São Paulo, José Serra, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, determinou a abertura de sindicância para apurar responsabilidades na divulgação das informações, protegidas por sigilo fiscal. Mantega afirmou, por meio de sua assessoria, que não leu o relatório da Receita sobre a auditoria nas contas tucanas e que foi entregue ao PSDB.Reportagem publicada hoje no jornal Folha de S. Paulo diz que a Receita Federal detectou o uso de notas fiscais frias no valor total de R$ 476 mil, que levou à suspensão da imunidade tributária do partido e o autuou em aproximadamente R$ 7 milhões. O vazamento de informações protegidas por sigilo pode levar à demissão de funcionários da Receita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.