Mantega: isenções da CPMF valerão mesmo sem PSDB

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que mesmo que o PSDB não feche questão para votar a favor da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Senado, o governo vai manter a proposta de isenção do tributo. Ele explicou que a proposta de isentar quem ganha até R$ 4.340,00 tem respaldo da base aliada, que foi quem sugeriu o aumento do valor de isenção. Em relação aos outros itens da proposta apresentada hoje, Mantega disse que eles terão que ser rediscutidos caso não haja o apoio do PSDB. O ministro disse acreditar que o PSDB pode construir com o governo uma solução. "Prefiro a construção conjunta de uma proposta. Seria melhor porque sem a CPMF todos teremos prejuízo", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.