Mantega diz que pacto proposto por Dirceu é precaução

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, afirmou que a proposta de pacto feita pelo ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, não fragiliza o governo, mas fortalece na medida em que ele propõe união dos setores em prol do desenvolvimento do País. "Dirceu está falando como uma precaução de algo que pode piorar ou não", afirmou. Perguntado se essa proposta de Dirceu representaria o que pensa o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Mantega afirmou que não sabe o que o presidente sobre essa assunto. Mantega afirmou, ao chegar para a reunião da Camex, que está otimista em relação à situação do mercado porque, na sua opinião, "já estamos vivendo o pior". Ele comentava a reação do mercado que, segundo ele, está antecipando um possível aumento de juros nos Estados Unidos e também está influenciado pelo que chamou de "movimento especulativo" em relação aos preços do petróleo no mercado internacional. Segundo ele, em relação ao petróleo, a tendência é que o problema se dissipe porque não há falta do produto, mas "há um movimento especulativo por causa da conturbação vivida na região do Oriente Médio".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.