Mantega deseja prorrogação da CMPF sem mudanças

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que continua defendendo a proposta do governo encaminhada ao Congresso Nacional que prorroga a CPMF com a alíquota de 0,38% até 2011. "Continuo defendendo a proposta original do governo, sem nenhuma mudança", disse Mantega, em entrevista coletiva.Ao lado dos governadores do Nordeste, o ministro acrescentou que a discussão sobre reforma tributária não tem como questão central subsídios tributários. Segundo ele, para avançar na reforma tributária é preciso construir uma política de desenvolvimento regional. Mantega explicou que, para acabar com a guerra fiscal entre os Estados, é preciso encontrar um instrumento que possibilite aos Estados continuar atraindo investimento. "Temos que definir uma política que oriente os instrumentos a serem colocados em prática", disse o ministro. Ele disse que a guerra fiscal é um sistema "primitivo", que precisa ser substituído por um instrumento "mais sofisticado", que dê aos Estados as mesmas condições atuais ou melhores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.