Mantega: corte no Orçamento será de ao menos R$ 20 bi

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que o corte nas despesas no Orçamento não será menor do que os R$ 20 bilhões previstos inicialmente. Segundo ele, para compensar a perda dos R$ 40 bilhões com o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o governo ainda conseguirá R$ 10 bilhões com aumento de receita em razão do crescimento da economia e outros R$ 10 bilhões com aumentos de tributos, como Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). A declaração de Mantega contraria a que foi feita ontem pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que o corte no Orçamento seria de R$ 19 bilhões em função da reestimativa de receitas. Após quase uma hora de encontro com o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), Mantega voltou a traçar um quadro positivo da economia brasileira neste momento de turbulências no mercado internacional. Ele disse que a turbulência não lhe tira o sono, mas que dorme "com um olho aberto e outro fechado" para que a crise não se instale no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.