Mantega confirma redução do INSS patronal na reforma tributária

O ministro da Fazenda, GuidoMantega, confirmou nesta quinta-feira que a proposta de reformatributária a ser encaminhada semana que vem ao Congressoincluirá redução da contribuição patronal ao INSS. "Devemos fazer reduções também da contribuiçãoprevidenciária ao INSS. Existem especulações mas não vamosdivulgar qual é o valor nem a dimensão", disse Mantega ajornalistas na sede do Ministério da Fazenda, no Rio. Na reunião do Conselho Político, na manhã destaquinta-feira, Mantega não teria tratado deste ítem, segundoparlamentares presentes. A contribuição dos empregadores ao INSS é atualmente de 20por cento sobre a folha salarial, e as especulações a que oministro se refere falam em redução gradual em torno de cincopontos percentuais. Mantega explicou que o governo vai compensar no IVAfederal, que será criado com a reforma tributária, adesoneração dos empregadores da alíquota de 2,5 por centodestinada ao salário educação. "Nós vamos retirar do custo da folha de salário 2,5 porcento que correspondem ao salário educação. Isso é apenas umatransferência. Vai sair de lá e entrar no IVA federal. Vamosdiminuir o custo do trabalho, mas estará no faturamento", disseMantega. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Mair PenaNeto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.