Mantega confirma liberação de R$ 1,5 bilhão do orçamento

O governo vai liberar amanhã R$ 1,5 bilhão dos R$ 14 bilhões que foram contingenciados do orçamento de 2003 no início do ano. Segundo o ministro do Planejamento, Guido Mantega, o resultado das receitas apurado no primeiro quadrimestre indica que até o fim do ano o governo deverá ter uma arrecadação extra de R$ 5,6 bilhões. Com isso, explicou Mantega, o governo estará liberando R$ 2,2 bilhões até o fim do ano em transferências a Estados e municípios, mais R$ 1,9 bilhão para os gastos da Previdência Social. Os ministérios estarão recebendo R$ 1,5 bilhão, sendo que parte destes recursos refere-se ao aumento dos subsídios concedidos pelo governo. As áreas mais beneficiadas serão o Ministério dos Transportes, que receberá R$ 390 milhões, e ministérios da área de infra-estrutura. O Ministério das Cidades receberá R$ 92 milhões, e o da Integração Nacional, R$ 50 milhões. As Forças Armadas e a área de segurança receberão juntas R$ 250 milhões. "Haverá um pouco de recursos para o Ministério das Relações Exteriores, Minas e Energia e mais um pouco aqui e um pouco ali", disse Mantega. O decreto com o detalhamento da liberação de recursos será publicado na edição de amanhã do "Diário oficial". Segundo o ministro, a liberação de R$ 1,5 bilhão para os ministérios inclui o aumento de subsídios concedidos pelo governo, como, por exemplo, mais R$ 200 milhões para área agrícola. Mantega insistiu em que o dinheiro está sendo liberado apenas porque houve um aumento das receitas do governo. "Isso não elimina novas liberações caso tenhamos melhoras nas receitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.