Mantega brinca ao responder sobre permanência no cargo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira que não conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre sua permanência ou não no cargo. Questionado se o fato de trabalhar em um programa fiscal de longo prazo não era um sinal de que continuaria no comando do Ministério da Fazenda, o ministro respondeu: "Cada um pode interpretar como quiser." Mantega falou nesta quinta-feira sobre o programa de desoneração tributária, que tem por objetivo elevar o crescimento econômico do País (veja mais informações no link ao lado).Bem-humorado, o ministro reagiu rindo quando uma repórter comentou que sua aparência de felicidade seria sintoma de que já teria recebido o aval do presidente da República para continuar no cargo: "Tá vendo? É interpretação sua. Você poderia interpretar também assim: ´Puxa vida! Ele vai se livrar desse abacaxi, então está feliz por causa disso´. Isso (a aparência de felicidade) permite várias interpretações.".Questionado se via o ministério como um abacaxi, Mantega afirmou que "existem abacaxis doces e amargos", mas não especificou em qual categoria a Fazenda se encaixava. Rindo, completou: "Tem gente que gosta de abacaxis."Depois, mais sério, o ministro disse que sua continuidade no cargo será decidida "a seu tempo" pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Só ele sabe, ninguém sabe", sintetizou. Mantega disse que não conversou com o presidente sobre eventuais mudanças no Banco Central (BC). Lembrou que a autoridade monetária tem autonomia e se reporta diretamente ao presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.