Mantega: alteração da CPMF compromete imagem do País

A redução ou a eliminação da CPMF iriam comprometer a sustentabilidade fiscal do Brasil e, conseqüentemente, a imagem do País no exterior. O alerta foi feito hoje pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o atual equilíbrio fiscal é que permite que o Brasil atravesse as turbulências externas. "Nós só não estamos sofrendo as conseqüências porque fazemos uma política fiscal responsável. E conseguimos conciliar o superávit primário com aumento de recursos para as áreas sociais do governo", afirmou. O ministro lembrou que, com o fim da CMPF, o País deixaria de arrecadar em torno de metade do superávit primário. Segundo ele, sem superávit o País não teria o prestígio internacional que tem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.