Manobra pode derrubar 11 pedidos de CPI contra Garotinho

Uma decisão do presidente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Sérgio Cabral Filho (PMDB), aliado político do governador Anthony Garotinho (PSB), deve "sepultar" todos os pedidos de comissão parlamentar de inquérito (CPI) contrários aos interesses do governo estadual. O deputado marcou para esta quinta-feira a votação dos 11 pedidos de instalação de CPIs contra o governador feitos desde 1999, até mesmo os dois protocolados hoje por líderes do PT e do PDT.A pauta atípica na primeira semana de atividades, após o fim do recesso, se trata, na verdade, de uma manobra de Garotinho, na opinião dos líderes do PT, Arthur Messias, e do PDT, Paulo Ramos. "Fomos surpreendidos pela decisão do deputado Sérgio Cabral Filho, que marcou para amanhã a votação dos 11 pedidos de CPI. Na verdade, o que houve foi uma reunião ontem, em que Garotinho chamou os líderes da base para sepultar todos os pedidos", afirmou Messias, acrescentando que a oposição tentará tirar da pauta e adiar a votação de pelo menos dois pedidos de CPI para ganhar tempo.Cabral Filho foi procurado pela reportagem para comentar as declarações da oposição, mas não retornou as ligações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.