Manifestar faz parte da democracia, afirma Dilma

Manifestar faz parte da democracia, afirma Dilma

Para presidente, protestos devem ser encarados com 'normalidade'

Luciana Nunes Leal, Idiana Tomazelli e Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2015 | 13h51

Rio - Às vésperas de manifestações a favor do impeachment, organizadas em várias cidades e programadas para o próximo domingo, a presidente Dilma Rousseff disse que vê os protestos com "absoluta normalidade". "Manifestações fazem parte do crescimento do País, do aprimoramento da cidadania. Manifestação é boa, violência não", disse a presidente depois de participar da inauguração da expansão de terminais do Porto do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 12.

Dilma lembrou o período da ditadura militar em que era proibido protestar contra o governo. "O povo conseguiu transformar o Brasil em uma das maiores democracias do mundo. As manifestações a gente tem que olhar com absoluta tranquilidade. O que nenhum de nós pode aceitar é que se transformem em violência contra as pessoas", afirmou.

A presidente evitou responder à pergunta sobre a participação de partidos de oposição na organização dos protestos. "Isso cabe a vocês jornalistas investigativos", brincou.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.