Manifestantes vão resistir à polícia na Câmara do DF

Eles querem que deputados votem pedidos de impeachment do governador Arruda e do vice Paulo Octávio

Leandro Colon, da Agência Estado,

07 de dezembro de 2009 | 16h55

Em assembleia encerrada na tarde desta segunda-feira, 7, o grupo de manifestantes que ocupa as instalações da Câmara Distrital desde quarta-feira decidiu resistir e enfrentar a operação policial que deve ocorrer a partir das 17 horas para retirá-los do local.    

 

Veja Também

linkAdvogados buscam saída para adiar expulsão de Arruda

linkManifestantes permanecem na Câmara Legislativa do DF

A presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal (OAB-DF), Stephania Viveiros, tentou convencê-los a sair da Câmara mas, em votação, os manifestantes, decidiram continuar ocupando o local, descumprindo decisão judicial tomada na sexta-feira. "Eu tentei, disse ela.

Os manifestantes querem que a Câmara Distrital vote o pedido de impeachment do governador José Roberto Arruda e do vice Paulo Octávio. Hoje, a OAB-DF protocolou um pedido de impeachment do governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.