Manifestantes se acalmam e vão acompanhar reunião pelo telão

Os ânimos começam a se acalmar do lado de fora do prédio do Congresso Nacional, onde se reúne a comissão especial de reforma da Previdência. Os manifestantes que tentavam invadir a sala da reunião aceitaram a oferta do presidente da Câmara, João Paulo Cunha, e estão se deslocando para o auditório Nereu Ramos, onde será instalado um telão para que acompanhem a sessão da comissão especial. João Paulo Cunha entregou a chave do auditório a um grupo de parlamentares, que ficará responsável pelo local. Parlamentares de vários partidos integram o grupo. Além de servidores públicos, prefeitos de algumas cidades do País integram o grupo de manifestantes. Entre eles, o prefeito de Mairipotava, de Goiás, Edvaldo Ferreira, que está com uma corda no pescoço, simulando um enforcamento. Segundo ele o ato é para demonstrar o aperto das prefeituras. Ferreira disse que só resta aos prefeitos protestar contra as reformas, já que não são ouvidos pelo governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.