Fernando Donasci/Reuters
Fernando Donasci/Reuters

Manifestantes pedem novas eleições e 'Fora, Temer' em Curitiba

Segundo a organização, protesto reuniu cerca de 700 pessoas em praça da região central da capital paranaense

Julio Cesar Lima, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2016 | 20h55

CURITIBA - Cerca de 700 manifestantes – segundo os organizadores – se reuniram na Praça 19 de Dezembro, na área central de Curitiba (PR), no final da tarde de domingo, 4, para protestar contra o presidente Michel Temer e pedir Diretas Já para uma nova eleição para presidente. Os protestos foram acompanhados de longe pela Polícia Militar, mas até às 19h não havia registro de alguma ocorrência.

Na noite de sexta-feira, 2, mais de três mil manifestantes tomaram as ruas de Curitiba e quebraram vidros da Federação da Indústria do Estado do Paraná (Fiep), acusada de colaborar para a substituição da ex-presidente Dilma Rousseff por Michel Temer, e também picharam e quebraram vidros do jornal Gazeta do Povo.

Na opinião de Igor Borck, ligado aos movimentos estudantis, as manifestações devem acontecer de forma pacífica, mas são necessárias para que a população tome conhecimento do que tem ocorrido."Não podemos aceitar o golpe que foi dado, Michel Temer não é o presidente legítimo, temos que manter essa mobilização, contrária ao golpismo e também brigarmos por novas eleições para presidente", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.