Manifestantes invadem sede do Ibama em Belo Horizonte

Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) invadiram na manhã desta quarta-feira, 14, o saguão de entrada da sede da Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Belo Horizonte.A invasão, que contou com o apoio de sem-terra e pequenos agricultores, faz parte dos protestos que marcam o Dia Internacional de Luta contra as Barragens. Os manifestantes cobram a intervenção do Ministério do Meio Ambiente nas barragens de Baguari e Aimorés, no leste do Estado, e a paralisação do projeto de transposição do rio São Francisco.Após a invasão, o atendimento ao público na sede do Ibama foi suspenso. O instituto informou que o superintendente Roberto Messias Franco entrou em contato com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e se reuniu com cerca de 15 representantes do movimento "para buscar soluções e caminhos alternativos para as reivindicações".Na madrugada de terça-feira, 13, cerca de cem famílias ligadas à Via Campesina, que inclui integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), ocuparam uma área em Baguari, no distrito de Governador Valadares, para tentar impedir a construção da Usina Hidrelétrica de Baguari no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.