Manifestantes invadem obra de usina em SC

A Machadinho Energética S/A (Maesa) informou que o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Machadinho, entre os municípios de Piratuba (SC) e Maximiliano de Almeida (RS), foi invadido na madrugada de hoje por cerca de 150 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). A usina receberia amanhã a visita de Fernando Henrique Cardoso, mas a viagem do presidente foi cancelada.Em nota, a Maesa, consórcio construtor da usina, considerou o fato "extremamente grave, porque interrompe os trabalhos em fase bastante adiantada de uma obra que ficará pronta em janeiro de 2002". A Maesa informou que a conclusão da obra foi adiantada em quase 20 meses para reduzir os riscos de racionamento de energia na Região Sul. Segundo a Maesa, os manifestantes ainda não apresentaram reivindicações.O consórcio relatou, na nota, que já promoveu o reassentamento de 2.379 famílias atingidas pelo empreendimento. A assessoria de imprensa da Maesa informou que os manifestantes ocuparam a área da barragem da usina, que terá capacidade instalada de 1.140 megawatts.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.