Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Manifestantes forçam porta que dá acesso à comissão especial

A comissão especial que discute a reforma da previdência está sob rigoroso esquema de segurança. Os manifestantes contra a reforma conseguiram entrar no corredor que dá acesso à sala da reunião, e estão medindo forças com os seguranças. O tumulto é tão grande que está dificultando a condução dos trabalhos da comissão. Os manifestantes estão forçando a porta de vidro que dá acesso à comissão e estão sendo contidos pelos seguranças.Por causa das manifestações, o líder do PDT na Câmara, deputado Neiva Moreira, defendeu o adiamento, por pelo menos um dia, da votação da reforma. "É lógico e desejável que se adiasse pelo menos por um dia e buscasse um clima de entendimento", afirmou o parlamentar. "Isso talvez propicie mais rapidez no processo do que como está hoje".A comissão já rejeitou, em votação simbólica, dois requerimentos para o adiamento da discussão sobre a reforma. O segundo deles, do deputado Onix Lorenzoni (PFL-RS), pedia o adiamento por 9 sessões.

Agencia Estado,

23 de julho de 2003 | 13h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.