André Dusek/AE
André Dusek/AE

Manifestantes decidem deixar plenário da Câmara do DF

Decisão foi tomada em assembleia, com a participação de 70 manifestantes que passaram a noite no local

André Dusek, da Agência Estado,

03 de dezembro de 2009 | 11h27

Manifestantes que invadiram ontem o prédio da Câmara Legislativa do Distrito Federal decidiram neta quinta-feira, 3, desocupar o plenário, mas vão permanecer nas dependências da Casa até a saída definitiva do governador José Roberto Arruda e do vice, Paulo Octávio, - ambos do DEM - do governo local. A decisão foi tomada em assembleia, com a participação de 70 manifestantes que passaram a noite no plenário.    

 

Veja Também

lista Leia tudo o que foi publicado sobre o mensalão no DF

blog  JOÃO BOSCO acompanhe o caso; veja vídeos, oração da propina e mais 

especial Entenda as acusações contra o governador do Distrito Federal

documento Leia o inquérito da Operação Caixa de Pandora

linkJosé Arruda fez edital para comprar 120 mil panetones no dia da ação da Polícia Federal

linkDEM não vê motivo para punição de Paulo Octávio

linkCNJ apura ligação entre Arruda e desembargadores

 

O prédio foi invadido na tarde da última quarta-feira, 2, quando cerca de 500 manifestantes, entre sindicalistas, estudantes e militantes de vários partidos, entraram carregando um caixão, simbolizando o enterro do governador. Arruda é acusado, em inquérito da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF), de comandar um esquema de recebimento e distribuição de propina por empresas a parlamentares e apoiadores do governo. A Casa já recebeu seis pedidos de impeachment contra o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.